Terça, 15 Setembro 2020 19:55

AUMENTO DE CESTA BÁSICA

Avalie este item
(0 votos)

Procon Assembleia apura aumento de preços em itens da cesta básica...Serviço da Assembleia Legislativa irá notificar nove estabelecimentos para investigar se altas nos preços são justificáveis 

Diante da pandemia, quando muitos perderam empregos, os produtos da cesta básica ficaram mais caros e os efeitos podem ser sentidos nos supermercados. Nesta semana, o Procon Assembleia vai notificar nove estabelecimentos, após identificar aumentos de preço nas últimas quatro semanas. Segundo pesquisa da instituição, os itens que mais encareceram foram o óleo, o feijão e o arroz.

As empresas terão um prazo de dez dias para apresentar uma explicação, e o Procon Assembleia vai avaliar se o valor cobrado é justificável. Caso contrário, a demanda poderá ser encaminhada para o Ministério Público e para a Delegacia de Defesa do Consumidor, que serão as instituições responsáveis por punir os estabelecimentos, se for comprovada cobrança abusiva. 

Segundo o levantamento, o óleo de soja tem sido um dos principais vilões da cesta básica roraimense. Em apenas um mês, o preço deste item subiu de R$ 4,49 para R$ 6,19 em um mesmo supermercado, uma diferença de R$ 1,70. 

DSC 3380

FEIJÃO

Outro exemplo dessa elevação é o valor do feijão, de R$ 5,75 subiu para R$ 6,53, uma diferença de R$0,78 em um dos estabelecimentos consultados. O preço do arroz tem apresentado uma alta considerável em outros estados, sendo tema até mesmo de memes na internet, mas em Boa Vista, este item apresentou um acréscimo médio de R$0,40 nos supermercados consultados. 

No entanto, o preço em um estabelecimento específico chamou a atenção: um pacote de arroz que em agosto custava R$ 2,95 e agora subiu para R$ 4,29. Este local está entre os que serão notificados.

PESQUISA

O comparativo dos valores foi feito com base em pesquisas realizadas pela instituição nos dias 19 de agosto e 8 de setembro.  A equipe consultou 14 supermercados em Boa Vista.

O Procon Assembleia realiza mensalmente pesquisa de preços dos principais itens da cesta básica. “Tendo em vista diversas denúncias que nós recebemos por meio dos nossos canais de atendimentos, esse trabalho visa combater a prática abusiva de preços por meio de levantamentos como estes, além de auxiliar o consumidor na pesquisa de preços antes de ir no supermercado”, detalhou o advogado do Procon Assembleia, Gregório Nunes. 

DSC 3373

Na hora da compra, se o consumidor identificar uma possível prática abusiva de preço ou outras irregularidades na relação de consumo, basta mandar mensagem para o telefone (95) 98401-9465, de segunda a sexta-feira, das 9h às 14h.

As pesquisas estão disponíveis no site da Assembleia Legislativa (https://al.rr.leg.br/pesquisas-procon).

 ...

COM Vanessa Brito 

Foto: Jader Souza  

SUPSECOM ALE/RR