Segunda, 26 Outubro 2020 23:15

ATENÇÃO PARA O COMBATE CONTRA O CÂNCER

Avalie este item
(0 votos)

As ações de sensibilização sobre a prevenção do câncer de mama continuam. No HMINSN (Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth), as servidoras terão um momento especial, nesta semana, para esclarecimento de dúvidas sobre essa questão, seguindo a programação do Outubro Rosa na Unidade.

Nessa segunda-feira, 26, às 9h30, será abordado o tema “Saúde da Mulher”. Às 14h, será a vez de trabalhar o tema “Prevenção ao câncer de mama e colo do útero”. 

Durante a manhã, a fisioterapeuta pélvica, Carol Queiroz, falará sobre saúde íntima da mulher. Ela explica que, apesar de não ser um tema muito comum de ser tratado no Outubro Rosa, o assunto se torna relevante pelo fato da sexualidade ser algo que faz parte de todo ser humano. 

“Desde a infância, nossa cultura torna a sexualidade algo distante da gente. A palestra servirá para orientar as mulheres sobre como elas podem se conhecer de forma mais íntima e se sentir mais intimamente ligadas ao seu próprio corpo”, explicou. 

Carol ressalta que, apesar de todos os avanços, atualmente ainda existe um “tabu” sobre essa questão e muitas mulheres têm receio na hora de se examinar. “Na palestra, vamos tratar desse assunto de forma leve e divertida”, ressaltou.

Ainda na segunda-feira, no período da tarde, a mastologista Maria Cátia Rodrigues encerrará a programação com a palestra sobre “Prevenção do câncer de mama e colo de útero”. A médica orienta que a mamografia seja feita a partir dos 40, anualmente, conforme recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia. 

“Apesar de a doença ser mais comum a partir dos 50 anos de idade, existe um grande número de casos antes dessa idade. Por isso, o recado que a gente pode dar para as mulheres é que façam a mamografia a partir dos 40 anos, anualmente.”, reforçou. 

A médica ressalta ainda que, quando o assunto é prevenção, o câncer de colo uterino é outro muito frequente e temido da saúde feminina, sendo a quarta causa de morte entre mulheres no Brasil. Ela enfatiza que a prevenção é realizada principalmente pelo exame Papanicolau. 

“O preventivo é um exame recomendado a fazer pelo menos uma vez por ano, a partir dos 25 anos de idade. Hoje, temos a vacinação, que é oferecida dos 9 aos 13 anos, contra o HPV, mas não só isso. Podemos nos prevenir com medidas mais simples como uma boa qualidade de vida, boa alimentação e longe do tabagismo”, explicou.

TRATAMENTO – Pacientes acometidas por câncer podem fazer o tratamento no SUS (Sistema Único de Saúde).

Em Roraima, em relação ao câncer de mama, se for constatada alguma alteração potencialmente maligna na paciente, ela é encaminhada para o CRSM (Centro de Referência de Saúde da Mulher).

 Após realizar todos os exames e em caso positivo de câncer, a paciente é encaminhada para a Unacon (Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia), onde é feita uma avaliação para definir o melhor tratamento de acordo com cada caso.

“Muitas mulheres ficam adiando o exame, não procuram realizá-lo para prevenir e combater de imediato. Muitas vezes, quando completam 40, 50 ou 60 anos, buscam atendimento com o nódulo já grande. É preciso explicar sobre a importância do diagnóstico precoce e do início do tratamento o quanto antes”, enfatiza a médica Maria Cátia. 

De acordo com o coordenador da Unacon, Anderson Benetta, a rede de acolhimento e tratamento do câncer de mama é multidisciplinar, ou seja, o tratamento é amplo e conta com profissionais de diversas áreas envolvidos em prol da melhora dos pacientes.

“Em nossa Unidade, a paciente pode contar desde a cirurgia, se for necessário, até o acompanhamento psicológico, fisioterapêutico e de serviço social ou grupos de apoio”, esclareceu o coordenador.

...

Fonte Gov de RR